Ansiedade de Separação em Cães

bankendyste


Você chega em casa depois de um longo dia de trabalho e é recebido por um cãozinho extremamente agitado, que fica girando e pulando energicamente ao seu redor. Seu cão o segue em sua sala de estar, e la você descobre que ele mastigou o seu par de sapatos favorito. Seu vizinho vem para lhe dizer que, mais uma vez, o seu cão levou a vizinhança a loucura com uivos e latidos excessivos enquanto você estava fora.

Este cenário é familiar? Se a resposta for sim, seu cão pode estar sofrendo de ansiedade de separação.

Como posso saber se o meu cão tem ansiedade de separação? 

Ansiedade de separação é um sofrimento emocional em cães quando estes são separados de seus donos. Essa separação pode resultar em episódios de destruição maciça (particularmente arranhões nas portas e janelas), objetos quebrados, vizinhos que se queixam de latidos e uivos excessivos, papel e estofados rasgados, xixi em itens pessoais, como roupas de cama, sapatos e roupas, e em locais inapropriados. 
Se o seu cão exibir esses comportamentos, é importante lembrar que isso resulta de ansiedade, e que punir o animal só vai piorar o problema.
sitmeanssit.com
Outros sinais incluem depressão, falta de apetite, salivação excessiva, animal se escondendo, tremendo, ofegante, andando de um lado para o outro, o animal pode ate mesmo apresentar um comportamento agressivo para impedir que o seu dono saia de casa. Auto-mutilação e lambeduras excessivas, também podem estar presentes.
Quando o seu querido dono volta para casa, ele fica muito animado, saltando freneticamente e por um longo período de tempo, latindo, correndo, etc. Esta saudação excessiva indica um distúrbio psicológico, que é muitas vezes incompreendido pelo proprietário, o qual considera o comportamento inofensivo e ate mesmo engraçado, “bonitinho”.  Alguns proprietários ate incentivam o cão a ficar mais animado. Isso parece ser algo normal, mas, na realidade, ao fazer isso, você está confirmando que o seu retorno é o único ponto alto do dia para o animal.

Fatores Predisponentes: 
  • A maioria dos pesquisadores concorda que a ansiedade de separação é causada por fatores diferentes, um fator de grande importância seria a composição genética. Algumas raças são  geneticamente inclinados para a insegurança e ansiedade -Weimaraners, Springer Spaniel, pastores alemães, e Airedales são alguns exemplos comuns.
  • Cães que vivem em domicílios com adultos solteiros são mais propensos a ter ansiedade de separação do que os cães que vivem em domicílios com mais pessoas.
  • Cães que têm uma ligação muito intensa com os seus proprietários são mais perturbado quando esse vínculo é desfeito.
  • Novo membro na família, como um bebê ou uma mudança de residência
  • Cães que sofreram algum tipo de provação significativa em suas vidas são propensos a ansiedade de separação. “Cães de abrigo” e “cães abandonados” são exemplos típicos.
  • Cães que são retirados de suas mães muito cedo. O exemplo perfeito para isso: filhotes de loja de animais, geralmente são tirados de suas mães bem antes das 8 semanas de vida. Em seguida, são  confinados em gaiolas, tudo isso combinado com a falta de exercício e socialização adequada. Isso afeta significativamente a saúde mental do animal.
  • Negligência por parte do proprietário é a mais importante causa de ansiedade de separação. A maioria dos cães que sofrem de ansiedade de separação tem um dono, cujo tempo presente na vida do cão é muitas vezes menor do que o tempo ausente. 
  • Animal que não se socializa com outros animais, e que possuem contato exagerado com seres humanos (animais muito humanizados).


Aqui estão cinco dicas para ajudar a aliviar a ansiedade de separação:
Por Cesar Millan

                                    Pfizer

1. Antes de sair de casa leve o seu cão para um passeio.
Comece o seu dia com o seu cão levando o para um passeio rápido e rigoroso. Em seguida recompense a energia do seu animal calmo-submisso com comida e água. Alguns cães podem precisar de descansar antes de comer, mas todos os cães podem se beneficiar da hidratação. A idéia é deixar o seu cão em modo silencioso, em repouso enquanto você estiver fora.

2. Não toque, nenhuma conversa, nenhum contato com os olhos.
Não faça um grande alvoroço quando você sair ou chegar em casa. Dessa forma, você deixa claro para o seu animal que o tempo que passam separados não é grande coisa. É apenas um habito corriqueiro, como de costume! Dependendo da gravidade da ansiedade do cão, pode ser que você precise praticar essa regra por cinco minutos ou até uma hora antes de sair e também quando você voltar.

3. Diga adeus ao seu cão muito antes de você sair.
Tendo problemas para praticar “sem toque, sem conversa, sem contato com os olhos”? Tire um momento para compartilhar afetivamente  e informar o seu cão que você vai sentir falta dele, mas faca isso muito antes de realmente sair. Tenha em mente que esta exposição é para você, e não para seu cão! Seu cão não vai ter seus sentimentos feridos se você não dizer adeus.

4. Mantenha-se calmo e assertivo!
Quando você estiver pronto para ir ao trabalho, deixe os sentimentos de culpa, insegurança e preocupação para trás. Ao invés disso, deixe o seu cão sentir que tudo vai ficar bem, passando a energia confiante de um líder de matilha. Um líder calmo e assertivo pode aliviar a ansiedade de separação em cães.

5. Iniciar o processo aos poucos, deixando seu cão sozinho por apenas cinco minutos.
Deixe o cão sozinho durante cinco minutos, em seguida, estenda o tempo para 20 minutos, em seguida, uma hora. Continuar aumentando o tempo que você gasta afastado até que você possa deixa lo sozinho por ate oito horas, sem problemas!

Outras Dicas valiosas:
De ao animal algum osso ou brinquedos, bolinhas, bichos de pelúcia  para que ele possa mastigar e assim ocupar a mente. Todos os cães gostam de mascar, então vamos incentivar isso corretamente. Esta é uma boa maneira de distraí-lo. De o brinquedo ao animal pelo menos 15 minutos antes de sair de casa, para que ele não associe esse gesto com sua partida. Isso ira mantê-lo feliz e ocupado.

Quando sair, coloque o rádio em uma estação com música suave e clássica. Isto vai deixa-lo com a sensação de que ele tem companhia. Além disso, proporcionar a ele uma boa visão do mundo exterior, se possível. Essa é a melhor coisa para que ele possa lidar com o confinamento.

Obs. Em alguns casos (graves), medicamentos podem ser necessários, associados a treinamento e terapia comportamental. Esses só devem ser usados ​​sob a orientação de um veterinário.

Não deve ser feito:

  • Incentivá-lo a agir quando você chegar em casa – Pode ser tentador, mas infelizmente, não faz bem para o seu cão.
  • Mimar o animal quando o mesmo estiver choramingando ou uivando – Confortar o seu cão nesse momento não é um boa coisa. Isso faz com que ele confirme o medo.
dogwatchuk.com

Lembre-se de que os cães são animais sociáveis e precisam sempre de alguma interação e atenção.

Dra. Nayara Pataro Fagundes

2 Comments on “Ansiedade de Separação em Cães

  1. nay a pantera faz isso!! ela tenta morder a gente qnd vms sair! eu ignoro, mas ela é doidaaa hahahahahahaha
    excelente post!

    Curtir

  2. A Pantera só está tentando chamar a sua atenção, ela gosta muito da sua companhia e com certeza sente muito a sua falta!! Hora de agir… vamos ajudar a Pantera a ter uma vida mais independente e feliz.
    Obrigada pelo comentário amiga, e boa sorte!!!!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: