Porque caminhar com o seu amigo de 4 patas? Quais os benefícios?

  
Você adora o seu animalzinho de estimação, mas quando deveria passear com ele a preguiça não deixa ou não encontra tempo de se exercitar? Saiba que uma simples caminhada pode tornar você uma pessoa fisicamente ativa além de queimar muitas calorias. Para quem se preocupa com a boa forma e com o bem estar do seu animal, vamos entender esses benefícios que podem ser executados em clima de muita diversão! 

Benefícios para o cão

É comum muitos donos procurarem o Médico Veterinário convencidos de que seu cão sofre de distúrbio de hiperatividade. A verdade é que a hiperatividade é uma síndrome rara, caracterizada por atividade excessivamente acima do normal, impulsividade, peso abaixo do normal e padrões fisiológicos constantemente alterados, como frequência respiratória alta o tempo inteiro. Na maioria dos testes que podem ser realizados para um real diagnóstico, os resultados apontam que na maioria dos casos os sinais notados pelos donos não se tratam de hiperatividade, mas, da predisposição da raça (raças de trabalho), falta de exercício, interação social e entretenimento. Kim Tinker, da Universidade de Oregon, afirma que não existem cães hiperativos, mas sim cães dependentes de exercício físico. 

Outro benefício importante é a socialização. É importantíssimo que o cão se relacione com outras pessoas e outros animais, isso irá ajudar em sua mudança de comportamento, desde quando for passear na rua ou em locais desconhecidos, até na maneira como recebe visitas em casa. Se você não deseja ter um cãozinho estragando a sua casa, leve-o pra passear! 
Benefícios para o dono

A caminhada é uma prática que apresenta índices quase inexistentes de lesões, portanto é muito proveitosa para todas as idades. Quando caminha regularmente, você se sente melhor, tem mais energia e fica menos estressado, melhora sua autoestima, aumenta sua resistência ao cansaço e contribui para que todo o seu corpo esteja preparado para as atividades do dia a dia. Fontes: Folheto. Caminhada. O exercício ideal. Bristol-Myers Squibb Brasil; M. Roberts (2001) Boa forma em 90 dias. São Paulo: Globo. 
Uma boa maneira de caminhar é três vezes por semana de 30 a 60 minutos. Dessa forma você irá reduzir diversos riscos como problemas de coração, ansiedade e depressão, além de perder peso. Aliando o hábito de caminhar com uma alimentação nutritiva e saudável, você melhora a sua saúde, previne as doenças e proporciona melhor qualidade de vida para o seu cãozinho.
Cuidados na hora da caminhada
  • Não ande com o cachorro solto e escolha uma boa coleira. Assim como você escolhe um tênis confortável para caminhar ou correr, o conjunto de coleira e guia devem ser cuidadosamente selecionados. Peitorais são melhores que coleiras para o passeio, evitam que o animal machuque o pescoço. Verifique se não estão apertadas, pois podem causar desconforto ao animal. 
  • Para garantir a segurança do passeio os tutores de cão de grande porte devem estar atentos ao uso da focinheira. “Cães como o Fila Brasileiro, por exemplo, devem, por lei em alguns estados, caminhar com essa proteção”. Para donos de fêmeas, é indicado o uso de calcinha no período do cio.
  • Passear ao lado de outros cães é bastante positivo do ponto de vista de socialização canina.
  • Nunca esqueçam de recolher as fezes do seu animal! Saia sempre com um saquinho, coloque- o na mão, recolha, depois vire do avesso, faça um nó e ponha no lixo. Vamos manter as ruas limpas!
  • Antes das 10 horas da manhã ou após as 16 horas da tarde quando o sol já não está tão forte, é mais recomendável passear com seu cão.
  • Verifique antes de sair de casa se o seu cão está hidratado e leve água para oferecê-lo, caso a sua temperatura aumente e ele fique muito ofegante.
  • O seu cão precisa entender que você é o guia. Não deixe-o te puxar pela coleira, se isso acontecer, pare por um tempo e ande em ziguezague. Com o tempo ele aprenderá se comportar no passeio.
  • Como forma de prevenção a possíveis contaminações, o cachorro deve sair protegido. O animal deve estar vermifugado e ter tomado medicação carrapaticida e as vacinas necessárias, inclusive contra raiva. Existem alguns sapatinhos que protegem da lama e, em caso de tempo muito frio, é indicado o uso de roupinhas. A atenção vale para também filhotes, que devem sair de casa após os três meses, período em que já tomou as injeções necessárias.

Cuide bem do seu melhor amigo!! 
Fernanda Mirante – Estudante de Medicina Veterinária
Ilhéus, Universidade Estadual de Santa Cruz – BA


Fontes:

Bom pra cachorro! : qualidade de vida para o seu cão / Regina Motta. – São Paulo : Editora GENTE, 2009. 

Cão de família: A arte de cuidar, educar e ser feliz com seu melhor amigo / Alexandre Rossi e Alida Gerger. – Rio de Janeiro: Agir, 2011.
Para ensinar educação física: Possiblidades de intervenção na escola/ Suraya Cristina Danido, Osmar Moreira de Souza Júnior. – Campinas, SP: Papirus, 2007.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: